Arquivo da categoria: Ponto livre

A livraria Ponto do Livro tem programação especial para o “Dia D. Dia de Drummond”

Organizado pelo Instituto Moreira Salles (IMS), o “Dia D” celebra o nascimento do poeta de Itabira A Ponto do Livro – Livraria, Café & Arte está na programação do “Dia D. Dia de Drummond”. Organizado pelo Instituto Moreira Salles (IMS) para … Continuar lendo

Publicado em Conto no ponto, Dois pontos, Ponto de encontro, Ponto livre | 1 Comentário

A casa da mãe Mariana

Por Mateus do Amaral Seu Jorge é um senhor alto, de pele negra e voz grossa que sempre era visto por ali. Passava tanto tempo no número 1.322 da rua Alves Guimarães – o endereço da Ponto do Livro – … Continuar lendo

Publicado em Ponto livre | Deixe um comentário

Literatura estrangeira

Por Mateus do Amaral Os meus pouquíssimos – porém caríssimos – leitores já devem ter percebido que eu visito com alguma freqüência a Ponto do Livro. Também já notaram que, escondido atrás das poltronas e dos livros, costumo ouvir atentamente … Continuar lendo

Publicado em Ponto livre | Deixe um comentário

O velho e o moço

Por Mateus do Amaral Ando com um certo incômodo no nervo ciático, o que, aliás, é normal entre os velhinhos com mais de 25 anos. E andar com o ciático inflamado, como se sabe, significa andar com dor na perna … Continuar lendo

Publicado em Ponto livre | Deixe um comentário

O garfinho

Por Mateus do Amaral – No crédito, por favor. E eu quero um garfinho. Seria um pedido normal, tivesse sido feito no balcão do bistrô e, ainda assim, antes do almoço. Só que aquele senhor, com sotaque típico do Alentejo … Continuar lendo

Publicado em Ponto livre | Deixe um comentário

A parada dos pássaros

Por Mateus do Amaral Se você reparar bem, há um bando de pássaros brancos voando no segundo andar da Ponto do Livro. Se você reparar mais ainda, o bando de pássaros brancos é de mentira, decorativo, mas não repare tanto: … Continuar lendo

Publicado em Ponto livre | Deixe um comentário

A livraria da diversidade

Por Mateus do Amaral Eu estava tentando ler alguma poesia. Na verdade, uma fac-símile de “Alguma Poesia”, do Drummond. Então, eis que começo a ouvir ruídos de uma interessante conversa no balcão de recepção da livraria. De um lado, a … Continuar lendo

Publicado em Ponto livre | 1 Comentário